terça-feira, 30 novembro, 2021
Mais

    Os Planetas e os Luminares na visão Kármica e Esotérica – Parte 2

    InícioVozes do ValeOs Planetas e os Luminares na visão Kármica e Esotérica – Parte...

    Os Planetas e os Luminares na visão Kármica e Esotérica – Parte 2

    Continuando a visão esotérica dos planetas, agora fazendo uma reflexão sobre os planetas transpessoais ou planetas exteriores. Júpiter age como uma ponte para os planetas exteriores: Saturno, Urano, Netuno e Plutão. A órbita dos planetas exteriores dura muitos anos, eles se movem lentamente no limiar da consciência. Portanto, os planetas exteriores carregam uma carga cármica muito mais forte.

    Júpiter conhecido como a grande sorte, o Guru, o Mestre representa o princípio da expansão. No sentido espiritual é a força que há em nós para olhar para o conhecimento, abrir-se para a Grande consciência Maior. É o vinculo com a Espiritualidade e a Filosofia. Atuando conscientemente com a energia Jupteriana, experimentamos na nossa vida pessoal, o conhecimento e a espiritualidade como ponto central a nossa evolução e desenvolvimento. De forma inconsciente nos contentamos e ficamos presos na formas tradicional e nos conhecimentos dogmáticos.

    Saturno tradicionalmente reflete a responsabilidade, a segurança, a limitação, medo e o tempo. Conhecido mitologicamente como o Guardião do limiar, na passagem entre a vida e o além, passando pela morte, por isso é chamado o fixador do tempo. Na astrologia karmica é como assumimos a reponsabilidade com a evolução e o caminho da alma. Num plano consciente é entender a temporalidade e tirar conclusões corretas. Perceber quais são as tarefas de nosso tempo e o esforço para cumpri-la. Viver de forma inconsciente opõem-se ao tema da temporalidade, eliminam totalmente esta questão e vivem irresponsavelmente o seu ciclo de evolução.

    Urano é o planeta da abertura para o novo. A oitava mais alta de Mercúrio abre a comunicação para um plano mais elevado, metafisico. A liberdade no plano maior. Viver Urano com consciência é perceber a abertura para uma perspectiva totalmente nova e integra-la no seu plano de vida e de evolução. Já viver com inconsciência é experimentar a liberdade para si mesmo e deixar de perceber que é a abertura da ordem cósmica é um princípio fundamental, e ai ficam limitado nos impulsos passageiros e individual.

    Netuno representa a dissolução, a oitava mais alta de Vênus, é o amor universal. Ele permite dissolver as fronteiras do Eu. Representa a meditação. Carmicamente representa entre outras coisas, a necessidade de fusão com a consciência cósmica ou fuga da realidade como o idealismo cego. Viver com consciência e usar as suas
    energias com empenho em prol de sistemas universais, valores humanísticos e com a espiritualidade. Na inconsciência corre o risco de perder-se em fantasias sem fundamentos ou negar valores de sua própria personalidade e da vida real.

    Plutão nos traz as sombras, as lutas de poder. Como Hades reina sobre tudo que é subterrâneo e oculto. Na astrologia espiritual é o símbolo das transformações. É a morte e a ressurreição. Plutão traz temas como regeneração e superação. Viver Plutão conscientemente é reconhecer e lidar com a luz e com a sombra, nos indivíduos e na sociedade. Viver Plutão inconscientemente, é sentir-se vitima de forças externas sinistras. Ou então, perseguir seus objetivos de forma fanática e por delírios.

    Jorge Seixas
    Jorge seixas pratica e vive a Astrologia Esotérica a mais de 25 anos, oriundo dos movimentos sociais e políticos. Vivencia a espiritualidade na linha de Mestre Irineu e Babaji. Morador do Vale do Capão há mais de 15 anos.
    - anúncio patrocinado -

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Seu comentário:
    Nome

    - anúncio patrocinado -
    - anúncio -

    Mais da Coluna

    Veja Também

    VALE DO ENCANTO: Conhecimento onde a Prática se torna saber

    Adentramos então, o vale de bosques em pequenas dimensões, Capão nos eons do tempo, na era de aquário, de visão clara e conectada à inteligência universal, e portanto, cheias de Inspirações e Confiança, vibrações próprias do vale da cura.

    O novo ciclo dos Sagitarianos

    No dia 22 entrou o sol em Sagitário, que pertence ao elemento fogo. Sagitário é o terceiro signo de fogo, conhecido como o incendiário, representa o fogo que se espalha e expande, e se não for controlado pode provocar uma tragédia.
    - anúncio -
    - anúncio -

    - em destaque -