segunda-feira, 8 agosto, 2022

Modelo misto que será levado por comissão de moradores à Seinfra é a opção com menor popularidade do levantamento realizado pelo Portal Vale do Capão

Pesquisa confirma divisão de opiniões sobre pavimentação da Estrada do Capão

ConteúdoNotíciasPesquisa confirma divisão de opiniões sobre pavimentação da Estrada do Capão

Pesquisa confirma divisão de opiniões sobre pavimentação da Estrada do Capão

Modelo misto que será levado por comissão de moradores à Seinfra é a opção com menor popularidade do levantamento realizado pelo Portal Vale do Capão

O modelo de pavimentação mista da Estrada do Capão que será apresentado à Secretaria de Infraestrutura do Estado como solução de consenso pactuada entre a Prefeitura de Palmeiras e moradores e empresários do Vale ainda terá de superar a resistência da opinião pública.

Esta é uma das conclusões do resultado da pesquisa realizada pelo Portal Vale do Capão: a mescla asfalto/calçamento de pedra ficou em quarto e último lugar do levantamento, com apenas 11,3% da preferência dos entrevistados. É superada , superada inclusive pelos 13,4% que responderam que o Governo deveria “deixar como está”.

As duas primeiras posições ficaram as duas alternativas de pavimentação única: o calçamento de pedra, na dianteira, com 37,1% da preferência, seguida pela pavimentação em asfalto, com 25,8% dos votos, refletindo a divisão em torno do assunto.

Cada qual dos demais entrevistados (11,9%) decidiu apresentar um rol de soluções diferentes, que vão desde piso intertravado, ao asfalto ou, calçamento apenas nos trecho críticos.

Ao todo, 194 usuários responderam o questionário de 10 perguntas elaborado pelo Portal para conhecer não somente a opinião sobre a estrada, mas a frequência com que o equipamento é utilizada, a relação do leitor com o Capão e os outros temas que o preocupam. Embora não tenha rigor científico, o levantamento aponta alguns dos principais desafios que a comissão de moradores criada pela Prefeitura de Palmeiras e pela Associação Comercial do Turismo Auto Sustentável do Distrito de Caeté-Açu (Acomtuv) terá durante o processo de elaboração do projeto executivo da obra, que ficará a cargo da Seinfra.

Na última reunião no órgão, o prefeito Ricardo Guimarães foi aconselhado pelo senador Otto Alencar e pela deputada Ivana Braga a formar uma comissão de moradores a fim de dar respaldo popular ao projeto de pavimentação da estrada. Naquele momento, eles se queixavam da pressão exercida contra o projeto de asfaltamento de todo o trecho de 21km que liga a sede do município ao Vale. Essa comissão, formada em encontro com moradores realizado pela Prefeitura e pela Acomtuv na Pousada do Capão, teria nesta terça-feira, 17, sua primeira reunião de trabalho com os técnicos da Seinfra.”O encontro foi adiado porque o secretário Marcus Cavalcanti contraiu o coronavírus”, informou o vereador Dundum. “Vamos aguardar ele cumprir a quarentena pra remarcar a nova data”. Para a comissão, isso representa mais tempo para tentar convencer o Governo do Estado que a mescla de trechos da estrada em asfalto e outros com calçamento de pedra ao longo dos 21km que separam as sedes do município de Palmeiras da do Distrito de Caeté Açu é viável, tanto do ponto de vista técnico, quanto político.

A maioria dos leitores que responderam a pesquisa discorda do asfaltamento da pista: eles somam 61,4% (42,8% dos que acham péssimo mais os 18,6% que acham ruim), contra 38,6% que aprovam a medida (23,2% consideram ótimo, 6,6% bom e 8,8% satisfatório).

RELAÇÃO COM O VALE – Um dado interessante coletado pela pesquisa – e que comprova que o assunto mobiliza até mesmo quem não o conhece na prática – foram os dois formulários preenchidos por pessoas que nunca sequer estiveram no Vale do Capão. Felizmente eles representam apenas 1% dos quase 200 pesquisados.

A maior parte dos entrevistados 53,1% se declarou morador do Vale, outros 27,3% como frequentadores, 12,4% têm casa, mas não mora no Capão, 5,2% trabalham no povoado e 1% raramente o visitam.

17,6% disseram conhecer o Capão desde que nasceram; 33,2% há mais de 20 anos, 23,8% há mais de 10 anos, 13% a mais de 5 anos e 12,4% a menos de cinco anos.

CRUZAMENTO DE DADOS – O calçamento de pedra é o modelo que tem maior prevalência tanto entre os moradores (38%), quanto entre os frequentadores (32%), que preferem deixar a estrada como está (30%) em vez da pavimentação em asfalto (20%). O asfalto fica em segundo lugar entre os moradores (25%). O modelo misto tem 12% de popularidade entre os que vivem no Vale e apenas 9% entre os que o frequentam.

Já o asfalto tem a maior adesão entre os que declararam conhecer o Capão desde que nasceram: 73%, contra apenas 12% entre os que declaram conhecer o Vale há mais de 20 anos. Neste grupo, 45% preferem o calçamento.

DESCONFORTO – 59,6% dos leitores pesquisados utilizam a estrada do Capão de carro, 19,2% de transporte coletivo, 14,5% de moto, 4,7% de bicicleta ou a pé e 2,1% de carona.

Desconforto é a sensação predominante entre os entrevistados, com 47,2% da preferência; 28% sentem alegria, 21,8% medo e 11,4% não manifestaram nenhuma sensação quando utilizam a estrada.

A nota média da estrada foi de 4,3, resultado obtido pela soma de todas as notas atribuídas dividido pelo número de participantes da pesquisa.

TAXA DE VISITAÇÃO – Diante da manifestação da prefeitura de que irá cobrar taxa de visitação para acessar a estrada, o Portal também ouviu a opinião das pessoas em relação à cobrança de pedágio: 42,5% são totalmente contrários, 36,35 são favoráveis apenas para visitantes e veículos pesados; 19,7% apenas para visitantes e 1,6% favorável para todos os veículos.

O Portal do Vale ainda ouviu o leitor sobre que outros assuntos merecem mais atenção do poder público no Capão além da estrada. O resultado desta resposta será conhecido na próxima reportagem sobre a pesquisa.

close
Aurelio Nunes
Aurelio Nunes
Jornalista de profissão, palmeirense de coração, morador do Vale do Capão
- anúncio patrocinado -
- anúncio patrocinado -
Morro Branco_banner
Um lugar para estar...
Morro Branco_banner
Um lugar para amar...
Morro Branco_banner
Um lugar para acreditar...

Relacionado

Villaflor Pousada

@villaflorpousada localizada a 300 metros da Vilazinha, com seus chalés e apartamentos aconchegantes, oferece hospedagem em um ambiente cercado de árvores e plantas nativas por onde passa o rio do Capão, dando ao lugar a sensação de paz que todos nós queremos e merecemos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu comentário:
Nome

Atenção! Comentários ofensivos, palavras de baixo calão ou que ofendam a conduta, moral e ética profissional serão excluídos. Agradecemos a compreensão.
- anúncio patrocinado -
Bistrô na Pousada do Capão
Anuncie nas nossas redes sociais
Cozinha Criativa
Restaurante Candeia

Veja Também

- anúncio patrocinado -

No Vale do Capão

- anúncio patrocinado -
- anúncio patrocinado -

- em destaque -