quinta-feira, 30 junho, 2022

VALE DO ENCANTO: Conhecimento onde a Prática se torna saber

InícioVozes do ValeVALE DO ENCANTO: Conhecimento onde a Prática se torna saber

VALE DO ENCANTO: Conhecimento onde a Prática se torna saber

Aqueles abertos ao influxo do plano espiritual estarão destinados a instruir e compartilhar deste dom supremo do conhecimento, através do canal que sois.

Adentramos então, o vale de bosques em pequenas dimensões, Capão nos eons do tempo, na era de aquário, de visão clara e conectada à inteligência universal, e portanto, cheias de Inspirações e Confiança, vibrações próprias do vale da cura. Tanto o vale do encanto, quanto a era aquariana, trazem consigo a beleza de um processo inspirador, de elevada natureza, manifestado na qualidade de vida da matéria. Este Vale de influxo espiritual, tamanha sua beleza, é canal de passagem energética dos elementos da natureza. Buscamos por meio das práticas integrativas, isto é, das maneiras de cuidar, integrar ao fluxo corporal, à matéria vital do organismo natureza para manifestar o autocuidado na dimensão do viver, sobretudo, daqueles que já vivem no Vale.

Consideramos todo conhecimento, como agrupamentos de saberes e ideias superiores que estão acima da capacidade mental e precisam descer sob a presente humanidade, através de cada um. De cada ser de percepção já ampliada, visão penetrante e reconhecimento do potencial ilimitado deste vale em si, com seu poder de inspirar, dar asas ao que parece impossível, materializar conferindo forma e sentido, à grande obra que jaz na natureza. A grande obra seremos, quando conduzidas por esta sabedoria que atrai, reflete e irradia a força de Cura e transformação, acessamos a medicina natural antroposófica e pelas práticas integrativas, complementamos nossa saúde, e junto a natureza fortalecemos o autocuidado, desconstruindo as máscaras do pequeno eu e purificando as nossas tendências egóicas demasiadamente humanas.

O principal conhecimento desses ensinamentos, é de que o corpo não é um ecossistema material independente, e sua boa saúde dependerá da relação harmoniosa entre o corpo, alma – psique, espírito. Equilíbrio é sua palavra chave, aqui consideramos a relação do ser com a natureza, a vida emocional e sua individualidade. O pensamento ampliado da medicina que deve ter a capacidade de entender o ente de maneira mais ampla, sensivelmente averiguada e que a torna sua abordagem diferenciada. Já purificados a contento, pelo contato direto com elementos naturais contidos no vale, desprovidos de desculpas, fluímos como um rio de emoções cristalinas, claras e precisas, florescendo novas ideias, conhecimentos e condicionamentos, com a consciência da Natureza em nosso ecossistema fisiológico.

Aqui, contudo, não é tão simples assim, haveremos de acessar a ciência oculta espiritual implícita na natureza, porque como estamos não seria possível, exceto que vivamos esta transformação radical, onde renunciamos de tudo que nos disseram acerca da cura, no setor saúde e qualidade de vida, de qualquer modo de aprisionamento psíquico, para deixar florescer o conhecimento em si. A sabedoria abrange amplos poderes de discernimento e alcança a mente superior criativa refletindo diretamente na realidade interna. Livre de pré-concepções, ela chega antes, diretamente da fonte, fazendo-nos florescer o que foi aspirado pela própria natureza. Este discernimento provindo de ideais superiores não pode ser alcançado através do intelecto apenas. Será preciso a Presença integral do Corpo, da Mente e da Alma, em consonância com o Universo, e os eons do tempo.

Do seu interior florescerá a rosa da cura, das realizações conscientes e discernidas em alto grau de frequência vibratória.

Esta condição de ser, que vê a totalidade, e é capaz de perceber o que escapou à harmonia, traz a sabedoria e o conhecimento para a prática integrativa, nas maneiras de cuidar e autocuidar-se, infundindo na consciência das nossas células a luz da transformação que gera e amadurece algo de novo e transformador na humanidade, como em um processo alquímico que, ao findar-se, fará a consciência permear todos os aspectos do nosso ser, em harmonia com a luz que as inunda e nos guia.  A ciência deve paramentar-se com as múltiplas formas, cores, aromas, saberes e sabores da verdade impressas na natureza, para discutir o conhecimento científico, filosófico e creador; portanto, do experimento; do honesto raciocínio; e do desperto sentimento. O que comprova uma teoria cientificamente é o fato dela não ser infalível; e o que demonstra sua utilidade é se faz sentido. Exige tanto de experiência quanto de reflexão. A reflexão é um estado de ser que, naturalmente produz uma ação no seu discernir, acerca do verdadeiro caminho que se deve conhecer, sentir e seguir.

Não há como ir do lado material para o lado espiritual da mente, sem cruzar a ponte do coração.

Pensar tornou-se uma atividade que fixa a mente em concretudes, externalidades visíveis, distraída e dispersa, a mente se mantém voltada para o que os sentidos representam. À medida que a utilizamos como instrumento de difusão da ciência espiritual, e não mais nos subordinamos a ela, e com o potente auxílio da natureza, esses três lados da mente começam a se unir, a se harmonizar e se fundem em um pequeno instrumento do conhecimento, com as melhores vibrações de cada um. Assim o lado material da mente vai ficando mais receptivo aos impulsos superiores diretamente manifestos na cura da natureza. Ao se processar essa união, as características materiais, vão-se atenuando. As vozes críticas da discriminação, dos julgamentos, dos preconceitos, das preocupações, dos raciocínios vão se calando. Quando a mente já está num relativo silêncio do vale, e mais ou menos limpa da negatividade, é que podemos sentir o impulso, para mergulhar naquela parte dela que não conhecemos ainda, mas sabemos que existe ali, um núcleo mais profundo que começa a atrair a consciência.

Humildemente sabemos que, apesar dos passos dados, há tanto caminho a percorrer que proporcionalmente o trecho já trilhado, nada representa. O nascimento de uma nova consciência inclui a restruturação da mente. Isso não significa reordenação apenas, mas, sobretudo, alinhamento do corpo físico, emocional e mental e desse nível de existência, o que é ajudado pela concentração do mundo interior, pelo serenamento do raciocínio. É dito. A Consciência é um rio vivo que não pode ser aprisionado no vaso estreito de um eu, porque sua natureza é a do movimento, do fluir; e fluir significa continuidade, e sem continuidade, nenhuma relação que tenha sentido.  É a tensão mais vasta da experiência, é a amplitude de vibração entre os polos da universalidade e da individualidade que produz a consciência mais alta. A medicina integrativa renasce com este resgate, da integralidade do ser.

 Em nossa consciência podemos alcançar a raiz de tudo, e é apenas através de nossa consciência que podemos agir sobre isso. Não temos nenhum outro meio de mudar o mundo, a não ser através de nossa consciência, a qual é tanto nosso mundo como também aquilo que o transcende.

A função de um instrutor de PICs (Práticas integrativas complementares em saúde) não é a de anunciar um ensinamento específico, ou explicar princípios geralmente reconhecidos, mas demonstrar que os objetivos mais altos do autocuidado, podem ser realizados e o caminho para a sua realização pode ser percorrido praticamente.  O primeiro portal é a luz clara da razão, ou a percepção pura da verdade encontrada na natureza. O segundo é a vontade como poder penetrante de cura e transformação que relaciona o plano ao propósito da saúde e qualidade de vida, e tem a faculdade da persistência coerente, porque não depende do conteúdo de nenhuma forma. Tal poder depende de um propósito dinâmico, vital, imutável, latente na consciência do corpo mente alma do ser. O terceiro portal diz respeito a uma vida de união e de entrega permanente do ser, aos níveis superiores de sua consciência em consonância com o conhecimento integrado. O que parece irracional e incrível neste mundo das três dimensões é a realidade normal nos planos superiores de consciência.

Não possuímos a intenção de explicar fatos, nem de esclarecer enigmas. Tendo assim procedido, esperamos deixar ao leitor, um espaço para que através da sua reflexão silenciosa, sobre os pontos que aqui estão levemente sugeridos, possa ser estimulada a capacidade intuitiva de seu próprio ser. Palavras centradas em um estado de consciência. Trabalhamos pela transformação do nosso ser, e não só por uma mudança em superficialidades de caráter.  Os médicos antroposóficos são cuidadores de alma, corpo e espírito de uma forma geral e especial. Muitos serão os ajustes porque passarão nossos corpos, para estarmos completamente imbuídos dessa vibração superior. Sabendo, porém, que tudo o que temos para fazer é manter-nos no caminho da medicina natural com perseverança e entrega. Todo o resto é levado adiante pelo vórtice de energia no qual ingressaremos ao permanecer nessa sintonia.

As informações que nos chegam, vão possibilitando às nossas células mentais, emocionais e físicas começarem a vibrar em determinada frequência. Em contínua renovação, esse alimento sutil vai nos abrindo a um trabalho interno de que não temos consciência plena, pois seus efeitos serão observados, apenas nos momentos de prova e necessidade, quando então veremos brotar do nosso interior, as sementes que em nosso solo foram plantadas.

close

Olá! 👋
Não perca nosso conteúdo!

Inscreva-se para receber quinzenalmente notícias e artigos do Portal Vale do Capão no seu email.

Não enviamos spam! Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Maria Az
Maria Az
Maria Az é Artista, Articulista, Terapeuta Holística residente no Vale do Capão, ocupada com a Saúde e Bem estar do ser humano integral, Corpo Mente e Espírito. Formada em Dança na UFBA, inicia sua trajetória de formação, por diversas técnicas artísticas e terapêuticas, corporais e sinestésicas, como yoga, dança, teatro, circo, artes plásticas, massoterapia, aromaterapia, bambuterapia, cristaloterapia, chakcras, cromoterapia, fitoterapia, genoterapia, termalismo social, retiros, todas elas oriundas das medicinas tradicionais, antroposóficas e naturais, dos saberes práticos e transmissões ancestrais, hoje chamadas de Práticas Integrativas Complementares, das quais sou atuante e ativista. Saudações!
- anúncio patrocinado -

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu comentário:
Nome

- anúncio patrocinado -
- anúncio -
Bistrô na Pousada do Capão
Anuncie nas nossas redes sociais
Cozinha Criativa
Restaurante Candeia

Mais da Coluna

Por Dentro do Corpo: Mais Puro e Mais Amplo

Forte como nunca, estará sua união com a Vida Interior, nada mais tendo o que buscar. Ao permanecer neste estado, conhecerás o verdadeiro serviço, o serviço da alma, que não sendo fruto de impulsos pessoais, será mais puro e mais amplo.

Veja Também

- anúncio -
- anúncio -
Morro Branco_banner
Um lugar para estar...
Morro Branco_banner
Um lugar para amar...
Morro Branco_banner
Um lugar para acreditar...

- em destaque -