domingo, 19 setembro, 2021

Ex-participantes que caíram no Golpe rompem o silêncio, criam coragem e registram B.O na delegacia de Palmeiras

Tear dos Sonhos coopta vítimas no Vale do Capão e mulheres decidem denunciar o esquema

ConteúdoNotíciasTear dos Sonhos coopta vítimas no Vale do Capão e mulheres decidem denunciar o esquema

Tear dos Sonhos coopta vítimas no Vale do Capão e mulheres decidem denunciar o esquema

Ex-participantes que caíram no Golpe rompem o silêncio, criam coragem e registram B.O na delegacia de Palmeiras

GOLPE DOS SONHOS – PARTE 01

Esta matéria é a primeira de uma série de reportagens feita pelo Portal Vale do Capão em parceria com o Stricto. Clique aqui para ver a série completa.

Mandala, Tear dos Sonhos, Munay, Portal 11:11, Regalito (…) São muitos os nomes, mas a promessa, uma só: realizar sonhos dentro de uma jornada através dos 4 elementos em conexão com os ciclos e abundância da Terra para um caminho anti-patriarcado e de união entre mulheres. Lindo e persuasivo, não é mesmo? Seria, se não houvesse no meio do caminho uma cobrança de nada menos que R$ 5.004,00 (cinco mil e quatro reais), velada com palavras espiritualizadas de sororidade, e que tem prejudicado a vida de muitas mulheres de diferentes classes, inclusive em situação de vulnerabilidade social.

Sistema Piramidal do Tear dos Sonhos

A mulher que recebe a quantia estaria no centro, no topo da pirâmide (observe o quadro acima). E para cada pessoa que ganha, sete perdem o dinheiro. De acordo com o promotor Marco Aurélio Ribeiro, da Promotoria de Defesa do Consumidor (MP/AC), a organização tem indícios de pirâmide financeira, uma vez que os participantes acabam custeando os lucros de quem aderiu antes.

“Basta uma pessoa com a mínima noção sobre o sistema para ver que é impossível você dar R$ 100,00 e receber R$ 700,00 a mais no mínimo. Alguém está pagando esse dinheiro por você. Quem vai entrando depois vai sustentando a rede de recurso”, alega o promotor ao G1, leia aqui.

Segundo o código penal brasileiro, a prática também é considerada estelionato. “Obter para si ou para o outro, vantagem ilícita em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício ardil ou qualquer outro meio fraudulento”.

“Contar uma história sobre troca de energias e de que dar R$ 5 mil para desconhecidas é uma forma de ajudar, é uma forma ardilosa de tirar dinheiro de outras pessoas”, explica a advogada Gabriela Souza, de Porto Alegre (RS), em entrevista cedida ao UOL, clique aqui para ler na íntegra.

Como funciona?

Funções dos Elementos no Tear
imagem: reprodução

Uma ex-integrante do Tear dos Sonhos moradora do Vale do Capão, que prefere não se identificar temendo represálias, em entrevista ao Portal Vale Do Capão, explica a organização e os motivos de ter decidido sair. “Ao ser chamada para uma reunião recorrente através do aplicativo zoom, a convidada se torna uma “faísca”. Cada mandala é composta por 1 mulher água (a que recebe o dinheiro), 2 mulheres Terra (as que cobram as outras e agendam as reuniões), 4 mulheres Ventos (as que convidam novas mulheres e que precisam cada uma de 2 novas mulheres) e 8 mulheres Fogos, as que “doam” o valor”.

“Decidi sair porque percebi o golpe nas entrelinhas das falas das mulheres. É tudo muito sutil. Existem mulheres lindas ali dentro que nunca se deram conta do que se trata a coisa, é só reproduzem o discurso que recebem pelos materiais internos que circulam dentro do Tear. Outras, estão no mau-caratismo mesmo. E são mulheres admiráveis e algumas, figuras públicas e terapeutas “renomadas” do Vale do Capão, que já ganharam dinheiro de outras mulheres dentro desse golpe mais de 5 vezes”.

De acordo com informações apuradas pelo Portal, algumas destas que se tornam irmãs guardiãs também emprestam e cobram parte do que receberam dentro do esquema para que novas mulheres façam parte.

Carta de doação não regulamenta a prática

Conforme apurado pela reportagem, ao entrar, elas alegam que a mulher precisa escrever uma carta do coração para a Mulher Água (como chamam a que está no centro) e recebe o valor de R$ 5.004,00 de oito mulheres, totalizando R$ 40 mil. “Elas falam de doação. Doação para quem? Você doa com a promessa de receber mais. Isso não é doação. É uma tentativa de investimento que vai se transformar em prejuízo”, explica o delegado do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), Delmar Bittencourt, em entrevista ao site Bnews, clique aqui para ler a entrevista na íntegra.

Para as vítimas, ele orienta que o caso seja registrado na delegacia da região. “Eu oriento que elas registrem ocorrência policial na cidade onde foi investido dinheiro. Para que a polícia tome ciência e o Estado tome as medidas necessárias”.

Sororidade é horizontalidade

A primeira a denunciar o esquema publicamente foi a diretora artística Sheylli Caleffi, em 2016, e hoje é uma das administradoras do Grupo no facebook “Conscientização sobre a Mandala da Prosperidade ou Tear dos Sonhos”, que possui mais de mil membros, apoia e dá encaminhamentos jurídicos e psicológicos para mulheres vítimas da fraude. Em depoimentos recorrentes no grupo, muitas relatam que temem denunciar pois foram convidadas por mulheres próximas e entes queridas, portanto, como a  Mandala não tem um representante específico, com a denúncia, a briga na justiça seria com uma pessoa próxima. 

Vale ressaltar que dois dos princípios de sororidade são equidade e horizontalidade entre mulheres. Apoio mútuo desprovido de interesse. Ou seja, ninguém fica pra trás. “Empoderamento diz respeito a mudanças sociais numa perspectiva antirracista, antielitista e antissexista por meio das mudanças das instituições sociais e consciência individuais”, afirma bell hooks, teórica feminista. Portanto, sororidade seletiva, que se restringe a suas iguais e é usada quando convém, não é sororidade e sim, dar alimento ao que nos oprime.

vídeo de Sheylli Caleffi que denuncia o esquema piramidal
Moradoras do Vale do Capão fazem live partilhando suas experiências no Tear dos Sonhos

*Mulheres foram entrevistadas e preferiram não ter o nome divulgado. Se deseja dar seu testemunho sobre o Tear dos Sonhos, nos envie um e-mail para [email protected] ou pelas nossas redes sociais

- anúncio patrocinado -
- anúncio patrocinado -

Relacionado

Manipulação e Meritocracia no Tear dos Sonhos

Participei do movimento Tear dos Sonhos (Mandala da Prosperidade) durante um ano. Decidi sair do movimento - inclusive sem receber o meu dinheiro de volta (5.004 reais) - quando me dei conta de que realmente se tratava de um esquema de pirâmide financeira, que beneficiava poucas mulheres às custas de deixar muitos corpos de mulheres espalhados pelo caminho.

3 COMENTÁRIOS

  1. Interessante ponto de vista. Pra mim, totalmente desnecessário.
    Infelizmente sua experiência foi ruim. Lamento por você.
    Estou em duas mandalas com pessoas maravilhosas e conheço muita gente realizada dentro do Tear, inclusive eu sou um desses.
    Como tudo na vida, vivemos o que tínhamos que viver em cada fase.
    Continue seguindo sua vida, sem querer atacar outras pessoas.
    A gente colhe o que a gente planta, é assim que fala?

  2. Ótima reportagem. Só uma observação, a escritora bell hooks pede que a grafia de seu nome seja feita sempre com letras minúsculas. Elas mesma assina o nome assim.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu comentário:
Nome

Atenção! Comentários ofensivos, palavras de baixo calão ou que ofendam a conduta, moral e ética profissional serão excluídos. Agradecemos a compreensão.
- anúncio patrocinado -

Veja Também

- anúncio patrocinado -

No Vale do Capão

- anúncio patrocinado -
- anúncio patrocinado -

- em destaque -