sábado, 21 maio, 2022
Mais

    Leve o Vale consigo

    InícioConteúdoLeve o Vale consigo

    Leve o Vale consigo

    Estava dando um curso sobre Naturopatia aqui no Vale do Capão, recentemente, e uma das pessoas comentou que seria legal levar o Vale consigo quando retornasse para sua cidade.

    Todos acharam que a proposta é uma bela solução para aqueles que não têm como vir morar aqui ou, mesmo, em outro lugar de campo. Na realidade devemos entender que existem muitas pessoas que, ainda que gostem da natureza, não é da natureza delas morar fora das cidades maiores.

    E as cidades grandes têm seus encantos sob a forma de mais oportunidades para determinadas profissões, teatros, companhias de dança maravilhosas, shows, cinemas em profusão etc.

    E uma das formas de minimizar aqueles aspectos que não são tão bons como os acima citados (ou que são definitivamente bem ruins) é levar o Vale do Capão no coração. Refiro-me ao nosso vale apenas porque no contexto em que a conversa começou estávamos aqui. Mas qualquer lugar afastado das grandes aglomerações já representa um lenitivo para tantos males, como, por exemplo, a ansiedade.

    Comentamos que, mesmo que não possamos sair em uma viagem, ainda que curta, pelo menos ir a uma praça arborizada, olhar os pássaros, abobalhar-se com a maravilha que são as árvores.

    Aliás este é um ponto: É de interesse notar que em diversas lendas antigas (celtas, ameríndias, africanas…) quando havia um desafio, justamente o tipo mais preguiçoso ou bobo (na visão dos demais) era quem conseguia alcançar bons resultados. A cidade grande vai na contramão disso, apequenando nossa capacidade de se surpreender com as coisas simples, pequenas, chãs, como os passarinhos ou as flores, como ocos nas árvores, cogumelos brotando das folhas secas ou besourinhos bordados!

    Na cidade grande é como se não houvesse tempo para a contemplação. Contemplemos então, se não sempre, sempre que possível.

    Beijos no coração!

    close

    Olá! 👋
    Não perca nosso conteúdo!

    Inscreva-se para receber quinzenalmente notícias e artigos do Portal Vale do Capão no seu email.

    Não enviamos spam! Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

    Áureo Augusto
    Áureo Augusto
    (Foto de Mariane Riani) AUREO AUGUSTO Caribé de Azevedo, soteropolitano, nascido em jan/1953, é médico, artista plástico e escritor. Escreve e dá cursos e palestras sobre medicina, história, filosofia, autoconhecimento, política, crônicas, contos e poemas. Reside e trabalha no Vale do Capão, Palmeiras-Ba, onde atua em clínica particular. Na Unidade de Saúde da Família local viveu a que considera sua mais bela experiência profissional, em um trabalho com atividades educativas, psicossomática, terapêuticas naturais, com foco na saúde e na felicidade. • Título de cidadão benemérito de Palmeiras concedido pela Câmara de Vereadores (Resolução n° 41 de 26/9/97). • Homenageado como Pioneiro nas Práticas Integrativas e Complementares no I Encontro Nordestino de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (UNIVASF, UFBa, UNEB, UFRN, UPE, UFPE, UFPB, UFCe, FA-SA), Juazeiro-Ba, 2 de junho de 2013. • Comendador da Ordem do Mérito Médico do Brasil, concedido pelo Ministério da Saúde (2017).
    - anúncio patrocinado -

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Seu comentário:
    Nome

    - anúncio patrocinado -
    - anúncio -
    Bistrô na Pousada do Capão
    Anuncie nas nossas redes sociais
    Cozinha Criativa
    Restaurante Candeia

    Mais da Coluna

    Veja Também

    Lançamento de novo álbum “The Sun is Rising” da artista francesa residente na Chapada Diamantina

    Djeliah é uma cantora e compositora cosmopolita inspirada pela música de raiz africana: soul, jazz, reggae, que ela combina com sutis batidas e efeitos eletrônicos. Seu primeiro álbum chamado Beauty, conta a jornada de despertar espiritual dela.

    Conversa com Cau Rios

    - A fonte presente …que fonte tão estranhaque desce pela montanhaAinda que seja noite..? - Que fonte é essaque aos poucos despertaa consciência..? - Tão bela...

    Lançamento do novo álbum do artista catalão Izqui “Caminar y Silbar” 

    “Caminar y Silbar”, é o primeiro projeto musical e teatral de Izqui, onde expressa temas vitais e filosóficos de profunda atualidade. 9 músicas com diferentes géneros populares ‘’ samba, bolero, reggae, seguidilletes, rock’n’roll, bossa’’, cantadas em quatro línguas , português, catalão, espanhol e inglês para contar uma história divertida e leve sobre os novos tempos que estamos vivendo, e como encarar eles.
    - anúncio -
    - anúncio -
    Morro Branco_banner
    Um lugar para estar...
    Morro Branco_banner
    Um lugar para amar...
    Morro Branco_banner
    Um lugar para acreditar...

    - em destaque -