sábado, 21 maio, 2022
Mais

    Áureo Augusto

    Áureo Augusto

    (Foto de Mariane Riani) AUREO AUGUSTO Caribé de Azevedo, soteropolitano, nascido em jan/1953, é médico, artista plástico e escritor. Escreve e dá cursos e palestras sobre medicina, história, filosofia, autoconhecimento, política, crônicas, contos e poemas. Reside e trabalha no Vale do Capão, Palmeiras-Ba, onde atua em clínica particular. Na Unidade de Saúde da Família local viveu a que considera sua mais bela experiência profissional, em um trabalho com atividades educativas, psicossomática, terapêuticas naturais, com foco na saúde e na felicidade. • Título de cidadão benemérito de Palmeiras concedido pela Câmara de Vereadores (Resolução n° 41 de 26/9/97). • Homenageado como Pioneiro nas Práticas Integrativas e Complementares no I Encontro Nordestino de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (UNIVASF, UFBa, UNEB, UFRN, UPE, UFPE, UFPB, UFCe, FA-SA), Juazeiro-Ba, 2 de junho de 2013. • Comendador da Ordem do Mérito Médico do Brasil, concedido pelo Ministério da Saúde (2017).

    Leve o Vale consigo

    Estava dando um curso sobre Naturopatia aqui no Vale do Capão, recentemente, e uma das pessoas comentou que seria legal levar o Vale consigo quando retornasse para sua cidade. Todos acharam que a proposta é uma...

    Uma terrível doença

    Recentemente aqui no Vale do Capão aconteceu um fato chocante: atearam fogo num ônibus escolar.  Diversos moradores me procuraram para conversar, ou, dito melhor, desabafar do susto, do estado de estupor em que ficaram –...

    A cidade veio pro Vale

    Uma coisa que temos (os moradores daqui) notado é que mais gente vem e veio morar por aqui e chama a atenção o fato de que a pandemia do coronavírus acentuou a imigração. Quando da...

    Dulce

    O povo tinha e tem o hábito de passar mal às noites. Por isso muitas vezes fui chamado do sono, em meio ao escuro, para cuidar de alguém que não se sentia nada bem, tudo...

    Seu Joãozinho

    Foi-se há pouco do nosso vale abençoado esta pessoa como poucas. Seu Joãozinho era um arquivo, uma biblioteca de histórias de vida, com seus ensinamentos preciosos. Homem muito trabalhador, enquanto teve condições soube o caminho do...

    Dona Marica

    Um dia fui visitá-la pelo meu trabalho no posto de saúde. A USF de Caeté-Acu, por ser Estratégia Saúde da Família (SUS), tem por norma realizar visitas domiciliares para aqueles acamados ou que por outros...

    Dozinho

    Dozinho é (e digo no presente, embora ele tenha ido para outros garimpos noutras plagas recentemente) uma pessoa única em seu humor, em seu riso abundante como a chuva das águas.

    Dona Anita

    Dona Anita... Dona Anita era como um floco de algodão, uma nuvem discreta em céu azul. Falava quase num murmúrio, falava como se estivesse contando um segredo e silenciava longamente. Todos os anos frequentava sua lapinha. Esta...

    Biu, o sanfoneiro

    Uma das minhas filhas, Catita, fez 15 anos e queria que tivesse festa com valsa e tudo na hora de dançar comigo no meio da meia-noite. Procurei Biu pra conversar sobre isso. Um sanfoneiro de velha...

    Seu Anísio

    O velho Anísio, que saudade! Em alguns momentos ainda o vejo em minhas memórias indo pra roça, no Martin, com D. Argentina, sua esposa, um jegue e o cachorro Rompe Ferro, aonde passava a manhã...

    Um ano para o amor

    Já o ano se vai. Já bilhões de pessoas jubilosas saúdam o novo ano e nele põem suas esperanças de que tudo vai estar melhor. Tudo tem estado melhor, noto, em que pesem as pandemias, o...