sábado, 21 maio, 2022
Mais

    Por Dentro do Corpo: Mais Puro e Mais Amplo

    A princípio a Consciência procura descobrir os porquês e a verdade, mas, sem que perceba, passará por mudanças, até que já não encontre estímulo para sair à procura de revelações.

    InícioVozes do ValePor Dentro do Corpo: Mais Puro e Mais Amplo

    Por Dentro do Corpo: Mais Puro e Mais Amplo

    Forte como nunca, estará sua união com a Vida Interior, nada mais tendo o que buscar. Ao permanecer neste estado, conhecerás o verdadeiro serviço, o serviço da alma, que não sendo fruto de impulsos pessoais, será mais puro e mais amplo. Existem diferentes processos de manifestações de um corpo, seja este terrestre ou celeste, de fora para dentro, num destes processos, a energia superior projeta-se de plano em plano, até atingir o nível mais denso, onde cria um pequeno núcleo de matéria condensada que forma a base para a construção do corpo naquele patamar.

    Respiração, digestão, circulação prosseguem enquanto há vida. O mesmo não acontece, porém com nossa atividade externa. Não há repouso completo sem que ela não diminua até desaparecer. Assim entendido, podemos dizer que, no mais completo repouso, a atividade externa, não existe totalmente e a interna, se reduz ao mínimo, podendo chegar a um ponto de quase completa quietude. A própria atividade mental tende a extinção. Tal estado é chamado de eutonia. Qualquer movimento que façamos, consiste, em última análise, de um impulso nervoso contraindo um músculo.

    O natural seria que, cessado o movimento, a contração muscular automaticamente também se desfizesse. Tal não acontece, entretanto. Infelizmente quase vivemos num estado permanente de tensão. É assim que, dedos crispados, lábios apertados, face enrugada, intestino preso, dores articulares, músculos duros, quase todos vivemos num estado de alerta, como pressentindo súbita agressão. Preocupações, conflitos íntimos, ansiedades, medo, finalmente uma variedade de estados psíquicos tensores tomam conta de cada indivíduo, transformando-o numa pilha de nervosismo.

    Qualquer representação psíquica se expressa nos músculos, nas vísceras, nas glândulas, na pele, no corpo inteiro, enfim. Tal estado tensional, normalmente escapa à consciência. Os seres humanos comumente vivem com seus músculos contraídos, estejam em atividade ou repouso, desgastando importante parcela de energia, mas não se apercebem. São vítimas permanentes de um estado pré-emocional, sujeito, por isso mesmo, a várias enfermidades psicossomáticas. Irritado. Instável. Fatigado. É certo que determinados estados mentais geram o que se chama emoção, isto é, uma reação fisiológica perturbadora e generalizada, com movimentação muscular, descargas hormonais e atividade visceral anômala.

    Em tudo que fizer no dia a dia, procure assinalar que partes do corpo podem ficar relaxadas. Você vai descobrir que muitos esforços e tensões são desnecessários e que economizá-lo importa em maior eficiência no agir.

    Não é menos verdadeira a recíproca, isto é, que determinados movimentos musculares e fenômenos viscerais e humorais induzem a movimentos, estados ou fenômenos psíquicos afins. Isto acontece em tal medida, que a ciência ainda não resolveu definitivamente se as pessoas tremem porque têm medo ou se, ao contrário, sentem medo porque percebem que estão tremendo. Infere-se do exposto que quem está sob tensão, tanto é presa fácil de sintomas caóticos de natureza orgânica como de natureza psíquica. Restabelecer a saúde removendo e afrouxando tensões, é remédio contra fadiga e contra inúmeros distúrbios orgânicos e psíquicos. Chama-se relaxação, o estado oposto à tensão, ou seja, ausência de todas as contrações.

    Estando os músculos relaxados, os nervos que os comandam não transmitem mensagem alguma. Inativos como fios elétricos desligados, não recebem nem deixam passar corrente, permitindo o repouso dos centros. Sem longo e paciente treinamento, ninguém consegue relaxar-se. A prática conjugada com a atitude mental, alimentação sadia, respiração tranquilizadora facilitará o processo terapêutico de relaxamento. Neste estado, entramos em conexão interna com o corpo de dentro, num estado agradável de vida plena auto suficiente. Aqui principia -se a yoga: união do corpo, mente e espírito.

    Redução do ritmo do coração, recomendado aos que sofrem do coração e das coronárias.

    Aumento da resistência física e emocional, o que nos torna menos irritáveis e a salvos de emoções e fatores estressantes ambientais como ruídos, agitações, agressões. Diminui a concentração de íons lactato, resíduos metabólicos deletérios, que provocam ansiedade, promovendo milagrosos poderes tranquilizantes. Quer começar? Consiste em deitar-se de costas sobre o solo, ou qualquer superfície dura e forrada, para maiores efeitos circulatórios. Os braços se derramam ao longo do corpo, com as palmas das mãos voltadas para cima, as pernas molemente chumbadas, estando os pés afastados naturalmente, com os dedos inclinados para fora, graças a seu próprio peso.

    Atente-se, as costas devem assentar o mais completamente possível sobre o solo. A cabeça em posição natural, como se olhasse para cima, livre de qualquer contração, constrangimento ou esforço. O queixo não deve estar forçado para cima ou para baixo. É preciso eliminar qualquer desconforto provocado por costuras e botões da roupa. Os dentes mal se tocam, possibilitando melhor afrouxamento da face. Os lábios semi cerrados sem esforço. Os olhos fechados sem forçamento algum. É indispensável que nos sintamos bem, sem qualquer necessidade de mudar de posição. Estando na posição descrita, mantenha imobilidade profunda, prolongada e total. Não ceda a vontade de coçar-se, de engolir a seco, ou mexer qualquer parte do corpo. Enquanto a tensão prevalecer, você vai achar isso difícil.

    Não desanime Não se irrite. Mas tente. Tenha confiança em que, pouco a pouco, vai ficar como se não tivesse corpo, ou como se o corpo estivesse distante, fora do seu alcance, paradinho.

    Estando os músculos relaxados, os nervos que os comandam não transmitem mensagem alguma. Inativos como fios elétricos desligados, não recebem nem deixam passar corrente, permitindo o repouso dos centros. Sem longo e paciente treinamento, ninguém consegue relaxar-se. A prática conjugada com a atitude mental, alimentação sadia, respiração tranquilizadora facilitará o processo terapêutico de relaxamento. Neste estado, entramos em conexão interna com o corpo de dentro, num estado agradável de vida plena auto suficiente. Aqui principia -se a yoga: união do corpo, mente e espírito.

    Redução do ritmo do coração, recomendado aos que sofrem do coração e das coronárias.

    Aumento da resistência física e emocional, o que nos torna menos irritáveis e a salvos de emoções e fatores estressantes ambientais como ruídos, agitações, agressões. Diminui a concentração de íons lactato, resíduos metabólicos deletérios, que provocam ansiedade, promovendo milagrosos poderes tranquilizantes. Quer começar? Consiste em deitar-se de costas sobre o solo, ou qualquer superfície dura e forrada, para maiores efeitos circulatórios. Os braços se derramam ao longo do corpo, com as palmas das mãos voltadas para cima, as pernas molemente chumbadas, estando os pés afastados naturalmente, com os dedos inclinados para fora, graças a seu próprio peso.

    Atente-se, as costas devem assentar o mais completamente possível sobre o solo. A cabeça em posição natural, como se olhasse para cima, livre de qualquer contração, constrangimento ou esforço. O queixo não deve estar forçado para cima ou para baixo. É preciso eliminar qualquer desconforto provocado por costuras e botões da roupa. Os dentes mal se tocam, possibilitando melhor afrouxamento da face. Os lábios semi cerrados sem esforço. Os olhos fechados sem forçamento algum. É indispensável que nos sintamos bem, sem qualquer necessidade de mudar de posição.Estando na posição descrita, mantenha imobilidade profunda, prolongada e total. Não ceda a vontade de coçar-se, de engolir a seco, ou mexer qualquer parte do corpo. Enquanto a tensão prevalecer, você vai achar isso difícil.

    Não desanime Não se irrite. Mas tente. Tenha confiança em que, pouco a pouco, vai ficar como se não tivesse corpo, ou como se o corpo estivesse distante, fora do seu alcance, paradinho.

    Agora, cuide da sua atitude psicológica. O que você pretende é aliviar os problemas, aflições, conflitos, ansiedades, sintomas desagradáveis, fobias. Pois bem, isso vai acontecer, mas para tanto você deve largar-se todo, plenamente confiante, nas mãos do Onipresente. Chegará um momento em que você sentirá que sua respiração, de tanto se reduzir, vai tendendo a suspender. Não se assuste! É assim mesmo, e isso é ótimo, continue se entregando a esta agradável sensação de repouso e calma. Daqui por diante, você vai acentuar o relaxamento, tomando consciência das partes do corpo em contato com o chão, percebendo o estado dos músculos. Veja se ainda restam áreas tensas.

    Aproveite a oportunidade do esvaziamento pulmonar (expiração), e diga-lhes às partes, relaxem, fiquem mais pesadas ainda, amoleçam, desliguem-se, fique aí entregue. Todos os comandos mentais devem coincidir com as expirações. Quando deixar de sentir o corpo terá realizado o mais profundo repouso, gozando de Paz profunda. Não há palavras para descrever o gozo bendito desta hora sem problemas, e em união com os planos divinos, superiores, a aventura do alívio pleno. Deixe-se dissolver na paz, no silêncio, no poder, na liberdade, na bem-aventurança, assim, esquecidos no tempo e no espaço, nos problemas e principalmente da causa de todos os sofrimentos, um euzinho pessoal, que nos impede de amar, de servir, e de sentir Deus, não Eu. E parabéns pelo que vai acontecer.

    Para suspender o relaxamento, primeiro assuma a vontade de deixá-lo retornar à consciência corporal, sabendo que agora, a consciência e o corpo estão muitos mais perfeitos em paz, saúde e harmonia. Recomece o movimento lentamente pelas extremidades, dedos dos pés e mãos, tornozelos, punhos, cabeça, calmamente vá ampliando a movimentação para as pernas, braços e tronco, levando o corpo todo a um espreguiçamento gostoso acompanhado por um bocejo. Estique-se bem, role para um lado e para o outro, vá para a posição fetal, depois vire-se de frente, traga os joelhos até o peito, respire três vezes profundamente e abra os olhos lentamente. Que tal? Repousado? Sereno?

    Pretendemos desenvolver a auto suficiência de cada ser. Desejamos que cada um seja capaz de relaxar a despeito das condições ambientais adversas, que adquira confiança em si mesmo, e em sua arte de entregar-se ao Divino creador, que está dentro dele, de cada corpo. A quantidade de esforço que sem necessidade se gasta durante um dia de atividade é assombrosa. Quem aprender a observar-se, será surpreendido de quando em quando, com pernas rígidas, dentes trincados, ombros levantados, à custa de energia nervosa e muscular. Poupemos tensões desnecessárias. Devemos fazê-lo não somente como uma política desfatigante, mas também no sentido de aumentar o controle emocional, pois repito, músculo relaxado é escudo contra nervosismo.

    close

    Olá! 👋
    Não perca nosso conteúdo!

    Inscreva-se para receber quinzenalmente notícias e artigos do Portal Vale do Capão no seu email.

    Não enviamos spam! Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

    Maria Az
    Maria Az
    Maria Az é Artista, Articulista, Terapeuta Holística residente no Vale do Capão, ocupada com a Saúde e Bem estar do ser humano integral, Corpo Mente e Espírito. Formada em Dança na UFBA, inicia sua trajetória de formação, por diversas técnicas artísticas e terapêuticas, corporais e sinestésicas, como yoga, dança, teatro, circo, artes plásticas, massoterapia, aromaterapia, bambuterapia, cristaloterapia, chakcras, cromoterapia, fitoterapia, genoterapia, termalismo social, retiros, todas elas oriundas das medicinas tradicionais, antroposóficas e naturais, dos saberes práticos e transmissões ancestrais, hoje chamadas de Práticas Integrativas Complementares, das quais sou atuante e ativista. Saudações!
    - anúncio patrocinado -

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Seu comentário:
    Nome

    - anúncio patrocinado -
    - anúncio -
    Bistrô na Pousada do Capão
    Anuncie nas nossas redes sociais
    Cozinha Criativa
    Restaurante Candeia

    Mais da Coluna

    Medicina Antroposófica: A Lente de Amplitude das Ciências Naturais

    Penetrar para além de todos os detalhes da natureza corporal do nosso organismo, visionando o ser humano para além da matéria, é o propósito da medicina que enxerga o ser, composto por organizações vitais, materiais e espirituais desta biologia complexa, onde a anima (organização anímica), reordena os fenômenos vitais, e favorece o despertamento da consciência

    Veja Também

    Lançamento de novo álbum “The Sun is Rising” da artista francesa residente na Chapada Diamantina

    Djeliah é uma cantora e compositora cosmopolita inspirada pela música de raiz africana: soul, jazz, reggae, que ela combina com sutis batidas e efeitos eletrônicos. Seu primeiro álbum chamado Beauty, conta a jornada de despertar espiritual dela.

    Conversa com Cau Rios

    - A fonte presente …que fonte tão estranhaque desce pela montanhaAinda que seja noite..? - Que fonte é essaque aos poucos despertaa consciência..? - Tão bela...

    Lançamento do novo álbum do artista catalão Izqui “Caminar y Silbar” 

    “Caminar y Silbar”, é o primeiro projeto musical e teatral de Izqui, onde expressa temas vitais e filosóficos de profunda atualidade. 9 músicas com diferentes géneros populares ‘’ samba, bolero, reggae, seguidilletes, rock’n’roll, bossa’’, cantadas em quatro línguas , português, catalão, espanhol e inglês para contar uma história divertida e leve sobre os novos tempos que estamos vivendo, e como encarar eles.
    - anúncio -
    - anúncio -
    Morro Branco_banner
    Um lugar para estar...
    Morro Branco_banner
    Um lugar para amar...
    Morro Branco_banner
    Um lugar para acreditar...

    - em destaque -