quinta-feira, 15 fevereiro, 2024

Receita de Tiramisú

InícioVozes do ValeReceita de Tiramisú

Receita de Tiramisú

Bem vindos à CozinhAmor, a coluna de receitas do Portal Vale do Capão

Eu sou Sabina chef do Natural Bistrô, um restaurante vegetariano e vegano do Vale do Capão e este é o meu terceiro vídeo aqui.

Nesses vídeos quero compartilhar com vocês receitas veganas e vegetarianas que cozinho aqui no restaurante. Além disso convidarei outros cozinheiros de outros restaurantes aqui do Vale para compartilharem as suas receitas. Então continuem me seguindo aqui no Portal e no canal do Portal no youtube.

Hoje iremos cozinhar uma sobremesa típica italiana em uma versão vegana: o Tiramisú.

Tiramisú significa literalmente “puxa-me para cima”, mas poderíamos traduzi-lo para “eleva-me”, uma vez que esta deliciosa sobremesa italiana nos leva ao sétimo céu. Deve este nome ao fato de ter ingredientes muito energéticos: ovos, açúcar, café e queijo mascarpone.

Existem muitas lendas sobre a origem deste prato e uma delas conta que durante o Renascimento se considerava o Tiramisú como um afrodisíaco potente, motivo pelo qual as venezianas o preparavam para os seus amantes ao cair da noite para proporcionar-lhes mais energia.

Mas hoje iremos fazer numa versão vegana, pois aqui no Brasil não existe mascarpone mas por outro lado, temos muita castanha de caju!

Acompanhe a receita:

Ingredientes:

  • 4 xícaras pequenas de café
  • de 12 à 16 biscoitos

Creme:

  • 150 g de castanha de caju
  • 60 g de melaço de cana ou 60 g de açúcar demerara diluído em 40 g de água
  • 70 ml de leite vegetal (eu usei leite de coco)
  • 2 colheres de óleo de coco

Topping:

  • 60 g de chocolate meio-amargo 70%
  • 40 g de leite vegetal (eu usei leite de coco)

Modo de Preparo:

  • Começamos preparando um bom café, eu normalmente o preparo com a Moka (cafeteira italiana) mas pode ser também café coado. Para quatro porções de tiramisú, preparei 4 xícaras de café.
  • Para a base do tiramisú vamos utilizar biscoitos caseiros secos e veganos (pode também utilizar industrializado). Eu aqui fiz sem glúten pois estou gostando de buscar alternativas à farinha de trigo (no próximo vídeo vou mostrar para vocês a receita destes biscoitos). Quebramos os biscoitos em 4 copos para criar o fundo do nosso Tiramisú e despejar uma xícara pequena de café em cada copo. Eu estou reciclando estes copos do óleo de coco porque, como vou colocar na geladeira gosto de tampar, e também adoro reutilizar coisas, mas vocês podem escolher o copo que se adapte melhor à ocasião.
  • Agora vamos preparar o creme: batemos num liquidificador 150 g de castanha de caju (deixar de molho na água por mínimo 2 hora). O deixar de molho as castanhas é muito importante porque permite as castanhas virar um creme liso e homogêneo.
  • Junto com as castanhas juntamos 80 ml de leite vegetal, (eu utilizei o leite de coco) e depois, 60 g de melaço ou 60 g de açúcar demerara derretido em 40 g de água e 30 g  (2 colheres) de óleo de coco, vamos batendo tudo até virar um creme liso e homogêneo. Agora vamos colocar o creme em cima dos nossos biscoitos. Quando acabamos esta operação deixamos descansar na geladeira.
  • Agora vamos preparar a última camada do nosso tiramisú. Derretemos em banho-maria 60 g de chocolate com 40 g de leite vegetal (de novo vou utilizar de coco, mas você pode decidir qual prefere). Se não quiser pode pular este passo, mas eu aconselho porque fica muito bom! Depois que o nosso chocolate derreteu vamos colocar em cima do nosso tiramisú.
  • Antes de servir aconselho de deixar descansar 2 horas na geladeira. Pode polvilhar cacau e decorar com morango e menta.

*O Tiramisú pode ser conservado na geladeira por máximo dois dias.

Sabina Galletto
Sabina Galletto
Sou cozinheira do Natural Bistrô, restaurante vegetariano e vegano do Vale do Capão.  A cozinha sempre foi a minha paixão, comecei cozinhar muito jovem junto com minha avó e minha mãe, preparando Ravioli, gnocchi e vários outros pratos. Há 6 anos comecei pesquisar o mundo vegano. Acredito que comer é um ato político, também, por isso acho importante a gente cuidar daquilo que a gente compra e daquilo que a gente come. A comida pelo nosso corpo pode ser medicina, pode nos ajudar a viver saudáveis sem perder o prazer do sabor. "A gente é o que a gente come" Ippocrate falava isso e eu acredito. Acredito que é importante cozinhar só com ingredientes orgânicos, por isso estou cultivando uma horta para poder cozinhar sempre com alimentos frescos e saudáveis.
- anúncio patrocinado -

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu comentário:
Nome

- anúncio patrocinado -
- anúncio -
Bistrô na Pousada do Capão
Anuncie nas nossas redes sociais
Cozinha Criativa
Restaurante Candeia

Mais da Coluna

Visitando os produtores do Capão – ...

Nos próximos vídeos Sabina mostra para vocês algumas hortas e produtores daqui do vale, que produzem alimentos de forma orgânica e com muito amor.

Peixinho da Horta

Hoje a chef do “Natural Bistrô”, Sabina Galletto, fala um pouco sobre o “PEIXINHO DA HORTA”. O PEIXINHO é uma PANC (planta alimentícia não convencional) e além de ser muito gostosa é também muito nutritiva e saudável.

Receita de Caponata de Berinjela

Hoje na Coluna “Vozes do Vale” trazemos mais um episódio da “CozinhAmor” com Sabina Galetto. Confira esta receita super simples de fazer e muito saborosa!

Veja Também

Reunião – Festival CAPÃO IN BLUES

A produção do Festival "CAPÃO IN BLUES" convoca a comunidade para apresentar o projeto que terá sua primeira edição este ano. Vai acontecer o Festival CAPÃO IN BLUES! No dia 05/02, próxima segunda-feira às 19h no salão do Posto de saúde, apareça.

5ª Reunião do COMTUR no Vale do Capão

A Villaflor Pousada no Capão, sediou no dia 30 de janeiro 5ª a Reunião do Conselho de Turismo COMTUR estendida a membros do Plano Diretor Orientado ao Turismo (PDOTur) e Prestadores de Serviços Turísticos de município.
- anúncio -
- anúncio -
Morro Branco_banner
Um lugar para estar...
Morro Branco_banner
Um lugar para amar...
Morro Branco_banner
Um lugar para acreditar...

- em destaque -