domingo, 29 novembro, 2020
15.7 C
Caeté-Açu
- publicidade -
Início Comunidade Associação Flor Nativa

Associação Flor Nativa

Associação de Apicultura do Vale do Capão

Slider

A Associação de Apicultura do Vale do Capão foi fundada em 27 de abril de 1997 com o objetivo de organizar os apicultores da localidade e estimular a atividade na região. Os primeiros anos foram dedicados à organização, união e fortalecimento dos produtores, e participação em conselhos, eventos e exposições comerciais e agrícolas.

colheita de mel – 1998

Em 1998 requeremos e recebemos por doação um terreno de 37 hectares do Governo do Estado, onde construímos nossa sede social e a casa de mel, fruto de um convênio com a CAR – Companhia de Ação e Desenvolvimento Regional, vinculada ao Governo do Estado da Bahia. Os próprios associados executaram as duas obras que foram inauguradas em julho de 2000, e desde então recebemos, classificamos, beneficiamos e comercializamos o mel com Selo de Inspeção Federal para todo território nacional. O Mel FLOR NATIVA, como acabou sendo denominado (com registro no INPI) obteve diversos prêmios pela qualidade a exemplo dos 1º lugares conquistados nos Congresso Baianos de 2005, 2013 e 2014 e no Congresso Nordestino de Apicultura e Meliponicultura 2009!

Em 2005 modernizamos a Casa de Mel e construímos um Depósito para 12 toneladas de Mel, com recursos e mão-de-obra próprios. No mesmo ano recebemos a equipe do IBD – Instituo Biodinâmico de Botucatu-SP que após inspeção cuidadosa certificou 80% de nossa produção como orgânica. Mantemos este selo até os dias atuais com exclusividade no estado da Bahia! Critério fundamental para obtenção deste selo é a localização do apiário a pelo menos 03 quilômetros de potenciais fontes de contaminação (zonas industriais, lixões e agrotóxicos, entre outras), a renúncia de alimentação artificial dos enxames com açúcar ou proteína de soja, e o registro de todas as atividades que permitam a rastreabilidade do produto final da prateleira do supermercado até o apiário de sua origem!

beneficiamento de mel – 2005

Em 2009 assumimos a coordenação do Congresso Nordestino de Apicultura e Meliponicultura, evento realizado no Bahia OTHON Palace em Salvador em parceria com SEBRAE, SEAGRI, CAR e Federação Baiana de Apicultura e Meliponicultura, para um público total de 1.300 produtores de todo Brasil.

Em 2010/11 a Associação secretariou o Plano de Desenvolvimento da Apicultura em parceria com SEAGRI e apicultores de 10 municípios que gerou um relatório apontando os pontos fortes e fracos desta atividade em nosso Território. Este trabalhou motivou a Associação a elaborar o projeto APIS-Chapada, que foi selecionado pela PETROBRAS no Edital Desenvolvimento & Cidadania 2012. Neste projeto uma equipe técnica de cinco associados gerenciou a seleção e treinamento contínuo de 200 apicultores familiares dos municípios de Palmeiras, Lençóis, Seabra, Iraquara, Bonito, Boninal, Piatã, Novo Horizonte, Abaíra e Souto Soares. Ao longo de dois anos os produtores foram treinados, equipados, assistidos mensalmente e reunidos uma vez por ano em um grande seminário com palestrantes de renome nacional. O projeto durou dois anos e meio e teve como resultado uma produção recorde de Mel que foi beneficiada na Casa de Mel completamente reformada. Em 2017 implantamos os protocolo de APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle), que é um dos requisitos para obter a licença para Exportação.

Em 2019 sediamos o VII Congresso Baiano de Apicultura e Meliponicultura que foi realizado na cidade de Seabra, em parceria com SDR, CAR, UNEB e Prefeitura Municipal. Várias especialistas palestraram e deram curso para mais de 300 produtores de todo estado, que também tiveram a disposição uma ampla Feira apícola.

A Associação funciona em sua sede social nos Campos, e realiza Assembleias Gerais a cada três meses, quando são expostas e/ou votadas as ações da Diretoria, repassadas informações de mercado e traçados novos projetos. Todas as discussões e decisões são registradas em ata. Atualmente a Associação é composta por 80 Associados de sete municípios que estão entregando regularmente Mel para beneficiamento e comercialização. A Diretoria é eleita de dois em dois anos, com início e término do mandato em 27 de abril dos anos ímpares. Para o Biênio 2019/2021 a composição ficou assim:

Presidente: Paulo Henrique Pereira de Aquino;

Vice-Presidente: Edinaldo Marcos Nascimento Alves

Secretária: Maria Claudia Motta Constam;

Tesoureiro: Pedro Constam

A Associação teve a sua utilidade pública reconhecida e decretada pela Câmara de Vereadores do Município de Palmeiras (Lei municipal nº 272/2005 de 16/11/2005) e pela Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Lei estadual nº 10.122 de 25/05/2006).

Acompanhe a Flor Nativa pelas redes sociais:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu comentário:
Nome

GAQ – Grupo de Apoio à Quarentena Vale do Capão

Doações de alimentos e roupas na quarentena

Horto Comunitário Vale Flora

Comissão de Meio Ambiente do Vale do Capão

Associação Sociocultural e Ambiental Colmeia

Associação sem fins lucrativos criada com o objetivo de realizar ações e projetos nas áreas de Cultura, Educação, Meio Ambiente e Cidadania

Associação Flor Nativa

Associação de Apicultura do Vale do Capão

Coletivo Capão

em Ação pela Comunidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Reflexão: vivemos a era da “pós-verdade”?

Às vezes, por formações superficiais, ou no ritmo ditado e estabelecido nas redes sociais pelos seus algoritmos, ao apreciarmos uma situação astrológica, um fato sugerido pelos astros, corremos o risco de nos enquadrarmos numa visão fechada e estreita.

Receita Tabule Libanês

Aprenda a fazer duas versões diferentes do Tabule Libanês

Você sabe o que é Empreendedorismo Feminino?

Bel Caldeira explica o que é e qual a importância do empreendedorismo feminino.

Nós mudaremos o mundo!

Quando passamos a separar os resíduos que geramos, podemos perceber com maior clareza o que estamos consumindo e então buscar maneiras simples e diárias de suavizar nosso impacto na realidade local e global.

O que seria do Vale do Capão sem os movimentos coletivos?

O que seria daqui sem as atividades artísticas? Onde você levaria seu filho(a) se não tivesse o Circo, as escolas infantis? O que os hóspedes da sua pousada fariam no sábado à noite na vila se não tivessem os artistas de rua e músicos?

Outubro Rosa

Nesse vídeo, Bel alerta para a importância do autoexame das mulheres (tocarem a própria mama) e o paralelo do autocuidado diário da pele do rosto (que também é um toque).

Faça parte do Portal

Dê mais visibilidade à sua iniciativa, seu projeto ou coletivo publicando no Portal. É grátis! E será uma honra tê-los conosco 🙂